Você sabe como é feito o vidro duplo?


Saiba como o vidro duplo, também chamado de insulado, é produzido e as possibilidades de variações de tipos de vidro e espessuras para criar os melhores desempenhos térmico e acústico

10/08/2017

O sistema de envidraçamento duplo combina duas lâminas de vidro, ligadas por um perfil de alumínio com uma camada interna de ar desidratado, que pode ou não conter gás argônio. “O vidro duplo é constituído com duas camadas de vidros dividida uma da outra com uma selagem dupla onde a primeira não permite haver trocas gasosas e a segunda, de alumínio, garante estabilidade ao vidro. Dentro do perfil de alumínio, há um hidrossecante para garantir a ausência de umidade”, descreve Elcio Santos, gerente comercial técnico da Brazilglass.

 

“O vidro insulado é um conjunto formado por duas ou mais placas de vidro plano paralelas, separadas por um espaçador, com as bordas hermeticamente seladas ao longo de todo seu perímetro, formando em seu interior uma câmara estanque e desidratada”, define também Luiz Garcia, diretor executivo da Lisec Sudamerica.

 

A câmara de ar é criada por um espaçador em alumínio. Quem evita a umidade e condensação dentro da câmara é a sílica. “Todo processo é importante, pois, se houver troca de ar, o vidro irá com o tempo embaçar e não será possível limpar por dentro. Existem câmeras de ar de 6, 8, 10, 12, 16 ou 24mm”, esclarece Rebeca Andrade, especificadora técnica da PKO do Brasil.

 

Combinações sob medida    

Para obter o vidro duplo podem ser combinados diversos tipos de vidro. Podem ser associados vidro comum e temperado, comum e laminado ou dois laminados, ou  ainda incluir vidros com valor agregado, como de controle solar, ou coloridos. Para definir essa composição, primeiro verifica-se qual é a intensidade sonora do ambiente e qual a proteção desejada pelo cliente em termos de isolamento acústico e térmico. 

 

Este não é um vidro encontrado pronto, o produto ideal é resultado de um cálculo do ruído local para que sejam definidos os tipos de vidros e espessuras, tanto do vidro como da câmara de ar. Para maior resistência e conforto acústico, os vidros utilizados podem ser temperados, laminados, duplo laminado, ou ainda incluir uma câmara de ar espessa. “A câmara de ar garante a menor reverberação do som, conferindo ao produto a característica de isolamento acústico, que pode ser potencializada com a injeção de gás argônio na câmara e/ou à aplicação com vidros laminados”, sugere Rebeca.  

(11) 3856-0800

(11) 95022-6469

Entre em contato conosco e conheça todos os nossos cursos para vidraceiros, datas, valores de investimento e conteúdo programático de cada módulo.

Siga-nos!